terça-feira, janeiro 15, 2008

Papa e Sarkozy destacam importância da religião no mundo

Bento XVI e Nicolas Sarkozy, na primeira visita deste último desde a sua chegada à presidência da República da França, sublinharam a importância da religião no mundo contemporâneo.
A audiência privada, de meia hora de duração, serviu para repassar as relações Igreja e Estado, assim como algumas das questões mais candentes do panorama internacional.
Após o encontro com o Papa, que aconteceu em sua biblioteca privada, o presidente se reuniu com o cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado, que estava acompanhado pelo arcebispo Dominique Mamberti, secretário para as Relações com os Estados.
Uma nota emitida pela Sala de Informação da Santa Sé revela que «os cordiais colóquios permitiram rever alguns temas de interesse comum concernentes à atual situação do país, evocando as boas relações existentes entre a Igreja Católica e a República francesa, além do papel das religiões, em especial da Igreja Católica, no mundo».
«Dedicou-se uma atenção particular à situação internacional, com referência ao futuro da Europa, aos conflitos no Oriente Médio, aos problemas sociais e políticos de alguns países africanos e ao drama das pessoas seqüestradas», acrescenta a nota.
Ao saudar o Papa, Sarkozy reconheceu: «Santidade, o senhor fala verdadeiramente um ótimo francês». Ao despedir-se, ambos se felicitaram pelo Natal e pelo Ano Novo.
O presidente presenteou o Papa com três livros, entre eles, uma edição antiga da obra «A alegria» («La joie») e uma cópia de seu livro-entrevista («A República, as religiões, a esperança» («La République, les religions, l’espérance»). O Papa lhe entregou uma medalha do pontificado.

Antes de deixar o Vaticano, Sarkozy desceu às grutas que se encontram debaixo da Basílica de São Pedro do Vaticano para rezar ante o túmulo de João Paulo II.

in http://www.zenit.org/article-17118?l=portuguese